(...) é importante desenhar melhor o percurso das nuvens carregadas até chegarmos em 2020, desde o inicio do mandato de Délia os escândalos da saúde se amontoam, tal como a água que se acumula nos vários buracos das ruas douradenses (...)

Mariana Rocha


Tempo fechado na saúde de Dourados


Após uma semana de altas temperaturas e de sol cintilante na cidade de Dourados o tempo começou a virar nesta quinta-feira, dia 3 de dezembro. Logo pela manhã era possível notar o anuviamento no céu, o vento correndo com maior intensidade e as preocupações com o município ganhando destaque nas manchetes que informam a população sobre a transição do governo municipal, entre uma nuvem e outra, os trovões se alternavam entre perguntas concisas e respostas ensaboadas.

O ano de 2020, longe de reger sob a normalidade, se transformou em um dos maiores desafios recentes da humanidade, dando às pastas da saúde e da educação a total atenção e prevalência em termos de gestão e acompanhamento. A pandemia também serviu para georeferenciar os melhores e os piores líderes e gestores espalhados pelos quatro cantos do mundo. Infelizmente, na medida em que as informações começam a ser transmitidas e devidamente replicadas, a "cidade modelo" se prepara para os sons intimidadores dos raios formados na tempestade em que o sistema de saúde municipal se encontra.

Tempo fechado na saúde de Dourados

A gestão ou a "não-gestão" municipal passou muito longe de imprimir a grandeza necessária para lidar com a situação da saúde do município a um patamar que já atravessa a fronteira do crítico, o que não é exagero quando além de visitar as unidades de saúde visitamos também as manchetes jornalísticas das incursões policiais na Secretaria de Saúde do Município nos últimos quatro anos da gestão de Délia Razuk (Sem partido).

 

O tempo fechou completamente, no entanto é importante desenhar melhor o percurso das nuvens carregadas até chegarmos em 2020, desde o início do mandato de Délia os escândalos da saúde se amontoam, tal como a água que se acumula nos vários buracos das ruas douradenses. As manchetes jornalísticas noticiaram denúncias de desvio de dinheiro público, de fraude em licitações e deixam a história da gestão municipal completamente nebulosa quando em 2019 ocorre a prisão de Renato Vidigal um dos vários secretários de saúde escolhidos pela administração municipal ao longo dos quatro anos.

 

De um dia para o outro, Dourados ficou muito próximo de Londres, não geograficamente, mas é que a situação chegou a tal ponto que além da chuva e do tempo fechado, vimos também o surgimento do "Ponto Britânico", nome dado pelo GAECO à operação que cumpriu mandados que investigam suposta fraude nas marcações das listas de ponto da Secretaria de Saúde.

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Tempo fechado na saúde de Dourados