20/11/2023 07:44 Há 5 meses

Javier Milei é eleito presidente da Argentina com pauta ultraliberal e discurso radical antipolítica



Economista venceu Sergio Massa no 2º turno e tomará posse em dezembro para 4 anos de mandato. Entre suas propostas estão dolarizar a economia e fechar o Banco Central.

O economista ultraliberal Javier Milei, do partido A Liberdade Avança, venceu neste domingo (19) a eleição para a Presidência da Argentina.

Com 97% das urnas apuradas, Milei tem 55,76% dos votos, contra 44,23% de Sergio Massa, ministro da Economia e candidato governista.

A diferença de aproximadamente 3 milhões de votos surpreende, porque as pesquisas indicavam um cenário mais acirrado.

Cerca de 26 milhões de argentinos votaram, 76,3% do total. Milei foi mais votado em 20 das 23 províncias do país, além da capital Buenos Aires, que é uma cidade autônoma.
 

Primeiro discurso
 
"Hoje começa a reconstrução da Argentina", disse o presidente eleito no primeiro discurso. Milei agradeceu ao ex-presidente Mauricio Macri e à ex-candidata Patricia Bullrich, que decidiram apoiá-lo no segundo turno. "Colocaram o corpo para defender a mudança de que a Argentina necessita", afirmou.
 
No primeiro discurso como presidente eleito, Milei foi mais contido do que costuma ser. Pregou pautas liberais e criticou a classe política, mas adotou um tom mais conciliador. Não mencionou suas propostas mais radicais, como dolarizar a economia, nem detalhou medidas que pretende tomar.

Disse que é uma noite histórica e que considera um milagre a Argentina ter um presidente "liberal e libertário".

"Hoje começa o fim da decadência argentina, termina o modelo empobrecedor do Estado onipresente", disse ele. "A Argentina tem futuro, e esse futuro é liberal", afirmou. "Se abraçamos essas ideias, não vamos apenas poder resolver os problemas de hoje, mas dentro de 35 anos voltaremos a ser uma potência mundial."

"A situação da Argentina é crítica. Não há lugar para gradualismos nem para fraqueza, não há lugar para meias medidas", disse. "Se não avançarmos rápido com as mudanças estruturais de que a Argentina necessita, nos dirigimos para a pior crise da nossa história", acrescentou.

Ao se referir ao atual governo, pediu que "assumam sua responsabilidade até o fim do mandato". "Ao governo queremos pedir que sejam responsáveis, que entendam que chegou uma nova Argentina e atuem de forma consequente", afirmou. "Uma vez finalizado o mandato, poderemos transformar essa realidade tão trágica para milhões de argentinos."

Massa reconheceu a vitória de Milei antes mesmo de os primeiros números serem divulgados oficialmente. "Javier Milei é o presidente eleito pela maioria dos argentinos", disse ele em discurso para apoiadores.

Milei tomará posse em dezembro para 4 anos de mandato. Sua vitória vem após uma virada no segundo turno, já que Massa havia sido o mais votado na primeira etapa da eleição.

Aos 52 anos, Milei será o 52º presidente do país e terá que enfrentar a pior crise econômica em décadas, com a maior inflação em mais de 30 anos, dois quintos da população vivendo na pobreza e forte desvalorização cambial. Desafios agravados por uma dívida externa bilionária e pela falta de reservas internacionais.
 
Durante a campanha, ele encampou propostas radicais para atacar esses problemas, como promover a dolarização da economia Argentina e acabar com o Banco Central do país.


*Com informações: G1 Globo

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Javier Milei é eleito presidente da Argentina com pauta ultraliberal e discurso radical antipolítica