15/08/2023 16:33 Há 11 meses

Família arrasada pela tragédia: marido e filhas de vítima fatal exigem justiça após trágico acidente automobilístico



Fórum de Dourados/MS – Advogado Rafael Medeiros e familiares da vítima.

A vida brilhante de uma professora foi subitamente apagada em um terrível acidente de trânsito que chocou a todos.

 

Terezinha Aparecida Sutiér de Lima, uma mulher que era mais do que uma mãe e esposa, um verdadeiro pilar em sua comunidade, professora e diretora escolar por muitos anos. Infelizmente, sua trajetória foi abruptamente interrompida no fatídico dia 27 de setembro de 2021, quando o veículo GOL (VW/Gol 1.0, placa HSJ1H66, ano 2006) em que trafegava foi envolvido em uma colisão frontal devastadora. Sua família e amigos encontram-seinconsoláveis com a perda dessa figura tão querida.

 

As causas do acidente

Segundo informações dispostas pela defesa dos familiares no processo proposto pelos familiares (0812867-10.2022.8.12.0002), o acidente foi ocasionado por manobra de conversão a esquerda realizada pelo motorista de um caminhão trator Volvo, atrelado a um Semirreboque, que seguia no sentido de Dourados/MS para Fátima do Sul/MS com destino a cerealista O B- COMERCIO DE CERAIS LTDA.

Para adentrar nas instalações da cerealista, o motorista do caminhão reduziu a velocidade sobre a pista de rolamento e teria que executar manobra de conversão a esquerda invadindo a pista contrária em que vinham transitando uma motocicleta e poucos metros atrás o veículo GOL no qual estava a vítima Terezinha.

Vídeos da câmera de segurança da Cerealista juntados ao processo comprovam que a após a passagem da motocicleta, o caminhão abruptamente e ignorando a existência do veículo GOL, iniciou a conversão a esquerda ocasionando um impacto imediato e brutal, sem qualquer possibilidade de reação do motorista do veículo GOL.

No entanto, a tragédia toma um rumo ainda mais sombrio quando se investiga as circunstâncias do acidente. A via em que ocorreu a colisão é notoriamente perigosa, e a ausência de medidas de segurança adequadas foi um fator decisivo para o terrível evento.

Segundo sustenta a defesa dos familiares no processo, aCerealista O B- COMÉRCIO DE CEREAIS LTDA, cuja operação intensa na região atrai um grande fluxo de tráfego de caminhões, não tomou as devidas providências para a segurança dos motoristas que circulam por ali.

Simplesmente o local de entrada/acesso a cerealista ligando a rodovia não tem nenhuma adaptação de segurança, seja uma rotatória, ou mesmo recuo de acostamento em tamanho adequado e que possibilite aos caminhões estacionarem fora da pista de rolamento.

Tal como ocorreu no dia do fatídico os caminhões que trafegam no sentido Dourados para Fátima do Sul precisam manobrar a esquerda sobre a via de rolamento e adentrar na cerealista. A manobra perigosa se repete constantemente.

O mais grave, é que mesmo após tal acidente nenhuma modificação foi realizada no local de acesso a cerealista como constatou a reportagem até a data de publicação dessa matéria, comparando com as imagens do croqui do dia do acidente realizado pela Polícia Rodoviária Federal.

Família arrasada pela tragédia: marido e filhas de vítima fatal exigem justiça após trágico acidente automobilísticoCroqui PRF dia do acidente

 

Imagens atuais:

Família arrasada pela tragédia: marido e filhas de vítima fatal exigem justiça após trágico acidente automobilístico
SENTIDO CRESCENTE


Família arrasada pela tragédia: marido e filhas de vítima fatal exigem justiça após trágico acidente automobilísticoSENTIDO DECRESCENTE                         


 

Familiares buscam por justiça

A família da vítima, representada pelo escritório de advocacia Medeiros & Medeiros, Advogados Associados SS, especializado em causas acidentárias, exige justiça. Eles lutam para que os responsáveis sejam responsabilizados pela tragédia que ceifou uma vida tão preciosa para a comunidade.

O advogado Rafael Medeiros destaca que mesmo após o acidente não houveram as necessárias adequações para acesso na empresa, em suas palavras: ‘‘É chocante perceber que mesmo após um acidente tão grave, a empresa não providenciou uma solução para o acesso mais seguro as suas dependências, quando preferiu apenas fazer reformas em sua estrutura interna’’.

Terezinha Aparecida Sutiér de Lima deixou um legado que jamais será esquecido. Enquanto a comunidade chora sua partida, a luta por justiça continua em nome de todos que a amavam. E, enquanto a Cerealista O B- COMÉRCIO DE CEREAIS LTDA não promover as melhorias necessárias na via, a memória de T.A.S.L permanece como um lembrete angustiante das consequências devastadoras da falta dessas correções na via de acesso à cerealista.

Além de Terezinha, o referido acidente vitimou fatalmente outra ocupante do veículo, a senhora I.S.F. Também foi vítima o motorista do veículo N.A.F., mas sem lesões que comprometessem sua vida.

Até a publicação da reportagem não conseguimos contato com cerealista, mas o espaço segue aberto.

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Família arrasada pela tragédia: marido e filhas de vítima fatal exigem justiça após trágico acidente automobilístico