Atualização nas próximas horas deve elevar número de mortos e feridos, conforme autoridades médicas

A explosão em uma área portuária de Beirute, capital do Líbano, matou pelo menos 50 pessoas e deixou 2,5 mil feridos nesta terça-feira (4), de acordo com as primeiras atualizações que foram feitas pelo Ministério da Saúde do Líbano. A confirmação do número foi feita pela rede de televisão americana, CNN.

Ainda não é possível medir exatamente a quantidade de feridos ou qual teria sido a causa da explosão. A Cruz Vermelha libanesa inicialmente citou 2,2 mil feridos, mas retificou que o número deverá ser maior nas próximas horas. O governo libânes também reconhece que a quantidade de vítimas deverá crescer.

Segundo a NNA, agência de notícias libanesa, o secretário-geral do partido Kataeb, Nazar Najarian está entre uma das pessoas que morreram devido à explosão. As informações apontam que ele estava em seu escritório quando o acidente aconteceu e veio a óbito após ser gravemente ferido.

O presidente do Líbano, Michel Aoun convocou uma reunião de emergência para discutir medidas para o país após a catástrofe, conforme resumiu o primeiro-ministro, Hassan Diab em sua rede social, que decretou luto para a quarta-feira (5).

 

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Explosão no Líbano matou 50 pessoas e deixou mais de 2,7 mil feridos