*Luiz Guilherme

A diocese de Dourados publicou há pouco 19 pontos que servem como espécie de orientações para o retorno das atividades paroquiais, como as missas com a presença do povo, que desde 17 de março estavam suspensas por causa da pandemia da Covid-19.

De acordo com a publicação, cada pároco decidirá o que é mais adequado conforme sua ‘realidade paroquial’, no entanto, no quarto ponto, fica determinado que cada igreja deverá funcionar com apenas 30% da capacidade de lotação, determinando assim, a participação de no máximo, 50 pessoas.

A distância mínima de dois metros deve ser respeitada, bem como os bancos disponíveis serem marcados, uso de máscara é obrigatório a todos os participantes. Pessoas consideradas grupo de risco estão dispensadas de ir às celebrações.

Ao entrar no templo, cada fiel deve higienizar as mãos com álcool em gel, na hora da comunhão, e ao sair. A temperatura corporal também deverá ser aferida.

Além disso, a publicação assinada pelo bispo diocesano Dom Henrique Aparecido de Lima, determina que a igreja deverá disponibilizar um pré-cadastro, ou seja, quem desejar participar da missa, precisará agendar com antecedência.

Confira ponto a ponto do decreto 

 
Veja também

Olá, deixe seu comentário para Diocese de Dourados autoriza reabertura das igrejas