15/04/2022 20:35 1 mês atrás

Após naufrágio do Moskva, Rússia retalia e atinge fábrica em Kiev



Instalação que fabricava mísseis antinavio foi destruída

A nau capitânia da frota russa do Mar Negro afundou após o que Kiev disse ter sido um ataque com mísseis ucranianos, desferindo um dos golpes mais pesados ​​até agora contra os esforços de guerra de Moscou e fornecendo um símbolo impressionante da resistência ucraniana.

Kiev diz que atingiu o Moskva, principal navio russo, com mísseis disparados da costa. A Rússia não confirmou o ataque, mas disse que o navio afundou enquanto era rebocado em mares tempestuosos após um incêndio causado por uma explosão de munição. Moscou disse que mais de 500 marinheiros foram evacuados. Não houve confirmação independente do destino da tripulação.

Embora a Rússia não tenha reconhecido que mísseis ucranianos atingiram o navio, nesta sexta-feira Moscou atingiu o que descreveu como uma fábrica em Kiev que fabricava e reparava mísseis antinavio, em aparente retaliação.

"O número e a escala de ataques com mísseis a alvos em Kiev aumentarão em resposta a quaisquer ataques terroristas ou atos de sabotagem em território russo cometidos pelo regime nacionalista de Kiev", disse o Ministério da Defesa russo em comunicado.

O Moskva era o maior navio da Rússia na frota do Mar Negro, equipado com mísseis guiados para atacar a costa e abater aviões, e radar para fornecer cobertura de defesa aérea para a frota.

A Rússia usou seu poder naval para bloquear portos ucranianos e ameaçar um potencial desembarque ao longo da costa. Sem sua principal base de controle marítimo, a capacidade de ameaçar a Ucrânia pelo mar poderia ser prejudicada.

*Com informações: Reuters

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Após naufrágio do Moskva, Rússia retalia e atinge fábrica em Kiev