Da redação

De escolas tradicionais, em prédios que já fazem parte do contexto histórico de Mato Grosso do Sul, até as mais recentes, 270 unidades de ensino da Rede Estadual passaram por reformas, ampliações e melhorias nos últimos sete anos.

Ao todo, foram mais de 660 intervenções para levar mais conforto e melhorar o ambiente escolar, num investimento que ultrapassa a marca de R$ 350 milhões.

E o governador Reinaldo Azambuja vem anunciando que para o próximo ano estão previstos mais R$ 150 milhões. Com esse montante, Reinaldo espera concluir o mandato com as 347 escolas estaduais beneficiadas com algum tipo de melhoria.

A Escola Estadual Lúcia Martins Coelho, na Capital, é um exemplo.  O prédio, com mais de 51 anos nunca tinha visto uma reforma tão ampla e significativa, e agora conta com elevador, acesso para cadeirante, uma nova cozinha, e a quadra coberta.

Com a reestruturação, a escola recebeu ainda a substituição da cobertura e do revestimento de pisos, as reformas dos banheiros, adequações das calçadas e uma pintura nova.

Mas os investimentos em educação não pararam por aí. O Governo do Estado investiu R$ 139 milhões em equipamentos e materiais para as escolas estaduais na aquisição de computadores, mobílias, carteiras, uniformes, kits escolares, aparelhos de ar condicionado e laboratórios móveis (Escolabs), entre outros. Os Laboratórios Didáticos Móveis fazem parte de uma iniciativa para dar mais eficiência no cumprimento do planejamento dos professores. Até outubro foram entregues 181 Escolabs e outros 126 estão a caminho.

Hoje, Mato Grosso do Sul possui 97 escolas funcionando com ensino de tempo integral, em 46 cidades, e com mais de 20 mil alunos matriculados.

Para o próximo ano, o planejamento é ampliar em quase 40% o número de escolas em que o aluno permanece aprendendo em dois turnos, chegando a 133 unidades em 54 cidades e 32 mil estudantes atendidos.

Veja também

Olá, deixe seu comentário para 80% das escolas Estaduais receberam investimentos nos últimos sete anos