Crédito: André Bento/ Arquivo

O eleitorado douradense teve 206 opções de votos para a Câmara de Vereadores nas eleições municipais de 2016. Esse é o número de candidatos que tiveram os registros deferidos pela Justiça Eleitoral naquele pleito, conforme o Divulga Cand. Outros 14 foram indeferidos e houve ainda oito renúncias.

Conforme os dados consolidados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), no dia 2 de outubro daquele ano, dos 152.165 eleitores aptos a votar no município, 121.923 (80,13%) foram às urnas e 30.242 (19,87%) se abstiveram de votar.

Submetidos à vontade popular, os 19 eleitos foram Marçal Filho (PSDB), com 4.065 votos, Elias Ishy (PT), com 3.088, Silas Zanata (então no PPS), com 2.904, Alan Guedes (na época no DEM), com 2.897, Madson Valente (DEM), com 2.330, Jânio Miguel (no PR, à ocasião), com 2.319, Pedro Pepa (DEM), com 2.305, Cido Medeiros (DEM), com 2.278, Braz Melo (então no PSC), com 2.107, Sérgio Nogueira (PSDB), com 2.052, Idenor Machado (PSDB), com 2.042, Juarez do Esporte (PMDB), com 1.944, Carlito do Gás (à época no PEN), com 1.530, Bebeto (na época no PR), com 1.427, Junior Rodrigues (no PR, à época), com 1.353, Ramin (então no PDT), com 1.298, Pastor Cirilo (PMDB), com 1.238, Daniela Hall (PSD), com 1.178, e Olavo Sul (no PEN, na época), com 1.058.

Nas eleições deste ano, adiadas para 15 de novembro por causa da pandemia do novo coronavírus, o prazo final estabelecido para registro das candidaturas encerra em 26 de setembro.

Creditos: DouradosNews

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Douradenses tiveram mais de 200 opções para Câmara de Vereadores nas eleições de 2016