Da Redação

O Conselheiro Federal Wander Medeiros foi  relator nesta terça-feira (24) de uma importante proposição que promove a adequação das normas internas da OAB Nacional, readequando os prazos da cláusula de barreiras da Jovem Advocacia, corrigindo os atuais prazos de 5 para 3 anos, já aprovada em 2019. A votação aconteceu hoje na sessão do Conselho Federal, em Brasília. O provimento foi aprovado. 

A alteração do Provimento n. 146/2011 e do Regulamento Geral do EAOAB, para adequação dessas normas internas se fez necessário devido a alteração do Estatuto da Advocacia e da OAB pela Lei n. 13.875/2019, que diminuiu a cláusula de barreira de cinco para três anos de exercício profissional nas eleições para conselheiro seccional e subseccional da OAB.

Assim, jovens advogados e advogadas poderão disputar vagas nos conselhos seccional e das subseções de todo o país. A medida veio graças ao empenho das comissões e conselhos jovens do Brasil que acreditam na participação dos profissionais que hoje compõem cerca de 50% da advocacia brasileira. Na época de início do trâmites desta medida o atual presidente da OAB 4ª Subseção de Dourados, Alexandre Mantovani, era quem presidia a Comissão Nacional da Jovem Advocacia e sua luta foi decisiva para a redução da cláusula da barreira.

"Essa medida torna a Ordem mais democrática, participativa e plural. Afinal, a OAB é a Casa de toda a Advocacia e da Democracia, sendo de extrema importância a participação dos jovens nas eleições”, destacou Wander Medeiros.

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Conselho Federal da OAB altera suas normas internas para maior participação dos jovens Advogados nas suas eleições