28/05/2024 15:02 Há 3 semanas

Após cortar verba da educação, Lula critica meta de alfabetizar 80% dos alunos: “É nobre, mas pouco”



Da redação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, nesta terça-feira (28/5), que a meta do governo federal de alfabetizar 80% das crianças no segundo ano do ensino fundamental até 2030 ainda é insuficiente. O chefe do Executivo defendeu que o país deve alcançar 100%.

“Estamos propondo que até 2030 cheguemos pelo menos a 80%. É uma meta nobre, mas é pequena, porque temos que chegar a 100%. Não faz sentido explicar para qualquer pessoa no mundo que, neste país, as crianças não aprendem a ler e escrever quando estão na escola”, destacou o presidente.

A declaração foi dada durante a reunião do Compromisso Nacional Criança Alfabetizada, com a presença de governadores e secretários de Educação, realizada no Palácio do Planalto.

O Ministro da Educação, Camilo Santana, chamou a nova meta de “factível”: “Podemos alcançar essa meta até antes, vai depender do esforço dos entes federais para essa política.”

“Não tenho dúvida de que é factível chegar a 2030 com 80% das crianças alfabetizadas. É uma grande política para o país dar um salto”, afirmou.

Questionado por jornalistas sobre mudanças para lidar com os problemas enfrentados no Rio Grande do Sul, o ministro disse estar “acompanhando” a situação e ressaltou que a meta precisa ser atingida até 2030.

Dados da alfabetização

O governo federal divulgou os primeiros resultados do novo indicador de alfabetização. Os dados mostram que a taxa de alfabetização chegou a 56% dos estudantes do 2º ano do ensino fundamental, um patamar superior ao nível pré-pandemia de Covid-19.

Em 2019, o índice registrado pelo Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) era de 55%. Já em 2021, durante a emergência em saúde, o percentual caiu para 36%.

Veja também

Olá, deixe seu comentário para Após cortar verba da educação, Lula critica meta de alfabetizar 80% dos alunos: “É nobre, mas pouco”