13/03/2024 10:10 Há 4 semanas

“Abraçar a Funpema é mais do que um gesto solidário, é uma questão humanitária”, diz Cemar



Afirmativa se deu durante a solenidade de assinatura do termo de doação do terreno para a construção da sede da fundação

Uma solenidade especial, na manhã de terça-feira (12), marcou a assinatura do termo de doação de terreno (Lei 5.131 de 19 de dezembro de 2023), para Funpema - Fundação Pereira Marcondes, em Dourados. O vereador e primeiro secretário da Câmara de Dourados, Cemar Arnal (Solidariedade) expôs “gratidão em poder participar desse momento histórico para esta instituição”.


Criada em 28 de novembro de 2003, a Funpema tendo efetivamente aberto as portas em 4 de março de 2004, para atender gratuitamente pacientes com idade acima de 65 anos. “Desde sua fundação, a Funpema é presente na vida de dezenas, centenas de pessoas, ao longo desses anos”, observou Cemar.

A estrutura hospitalar funciona hoje à Rua Independência, 730, Jardim Itália. A área doada ontem pelo município mede 4,5 mil metros quadrados, dez vezes o tamanho da atual estrutura, e fica localizada no bairro Altos do Indaiá, à Rua Francisco Martins Viegas, 318.

O grupo Funpema tem atualmente o médico Jaci Alves de Lima na presidência; o médico Irineu Lemes da Rosa Filho, presidente do Conselho Curador; Celso Phillipi Junior, diretor administrativo financeiro; e Mauro Lange Tomasini.

O prefeito Alan Guedes parabenizou a diretoria da Fundação pela busca incessante por um local próprio para oferecer conforto e bem estar para médicos, funcionários, técnicos, pacientes, enfim para todos indistintamente.

Os diretores agradeceram o empenho da classe política pela conquista, especialmente aos vereadores Cemar Arnal e Sérgio Nogueira, bem como os demais dessa gestão 2020/2024. Também citaram o deputado estadual Zé Teixeira, o vice-governador Barbosinha, o ex-deputado Marçal Filho e os demais colaboradores que, de uma forma ou de outra, se empenharam com a causa solidária da Fundação Cardiogeriátrica que homenageia o Coronel José Alves Marcondes e o Dr. Haroldo Pereira da Silva.

Veja também

Olá, deixe seu comentário para “Abraçar a Funpema é mais do que um gesto solidário, é uma questão humanitária”, diz Cemar